Muito Feliz Por Ter V♥cês AQUI!

sábado, 23 de maio de 2009

Uma Vida de Virtude, um Passo por Vez ...(Tenhamos 16 ou 86 anos)


Mary N. Cook
Primeira Conselheira na Presidência Geral das Moças

"A juventude é uma época de definições, na qual vocês podem desenvolver padrões de virtude que as ajudarão a dar os passos necessários em direção à vida eterna."

Um dos momentos mais especiais na vida de uma mãe é quando ela segura seu bebê recém-nascido nos braços e percebe que aquele espírito puro acabou de vir do Pai Celestial. Isso é uma bela lembrança de que nós somos filhas do Pai Celeste e de que, ao sair de Sua presença, uma criança chega à Terra pura e pronta para aprender e progredir.
Quando eu estava na universidade e não morava com meus pais, recebi, no Dia das Mães, uma carta de minha própria mãe, relatando esta singela experiência:
“Este Dia das Mães é mais do que especial, porque me dei conta de que sou sua mãe há 21 anos, e que isso é um grande privilégio. Sentimos que você foi especial para nós. E lhe demos o nome de Mary. Queríamos que você se mantivesse pura e bondosa, como o nome sugere.
Sua tia, que tem o mesmo nome, a amava muito, muito, e fez um lindo vestidinho, quase todo à mão, para você usar no dia em que fosse abençoada e recebesse um nome, na primeira reunião sacramental após sua vinda para casa, ainda bem pequena.”

Quando li essa carta, percebi que a grande esperança de minha mãe era a de que eu me mantivesse pura e virtuosa. A virtude “é um padrão de pensamento e conduta baseado em elevados padrões morais” (Pregar Meu Evangelho, 2004, p. 125). Minha mãe sabia que a vida seria difícil e que preservar a virtude seria um desafio para a vida toda. Queria que eu tivesse as bênçãos do evangelho para me guiar e ajudar a enfrentar esse desafio.
Vocês, minhas queridas jovens, já fizeram escolhas muito boas.
Agora precisam estabelecer padrões de virtude que vão mantê-las neste caminho por toda a vida. Procurem os “exemplo[s] dos fiéis” (I Timóteo 4:12), aqueles que podem estar a seu lado para apoiá-las e ajudá-las a ter uma vida virtuosa.

Por que ser virtuosa é tão importante não só para nossos pais terrenos, mas também para o nosso Pai Celestial?
A virtude traz paz, força de caráter e felicidade nesta vida.
Nosso Pai Celeste sabia que teríamos de fazer muitas escolhas e enfrentar muitas dificuldades, e uma vida virtuosa nos ajudaria a ser bem-sucedidas.
Para muitas de vocês, o dia em que foram abençoadas foi o primeiro passo de sua jornada virtuosa. A decisão de ser batizada, confirmada e de receber o dom do Espírito Santo, bem como o empenho em partilhar dignamente do sacramento e renovar seu convênio batismal todas as semanas são passos fundamentais para essa vida de virtude.
O próximo passo nessa jornada é preparar-se para ser digna de entrar no templo, onde vocês farão outros convênios sagrados e receberão ordenanças sagradas, inclusive a do casamento celestial.
Isso exigirá que sejam virtuosas.

A juventude é uma época de definições, na qual vocês podem desenvolver padrões de virtude que as ajudarão a dar os passos necessários em direção à vida eterna.
Na visão que todos conhecem bem, relatada em 1 Néfi, capítulo 8, somos lembrados da dificuldade de permanecer no caminho estreito e apertado que conduz à vida eterna.
O patriarca Leí descreve para seus filhos os desafios que os diferentes grupos de pessoas tinham de enfrentar ao procurar a árvore da vida, “cujo fruto era desejável para fazer uma pessoa feliz” (v. 10). Essa árvore representava o amor de Deus (ver 1 Néfi 11:21–22).

O primeiro grupo de pessoas começou a andar pelo caminho estreito e apertado, mas não segurou na barra de ferro que o manteria no caminho e acabou perdendo-se na névoa de escuridão (ver 1 Néfi 8:21–23).
Essa névoa de escuridão, ou as tentações que Satanás usa para obscurecer o caminho da vida eterna, são dirigidas especificamente às mulheres.
Ele faz a castidade e a pureza moral parecerem fora de moda. Fez a maternidade parecer sem importância. Obteve sucesso em confundir as mulheres acerca de seu papel no plano divino do Senhor.
Para passar por essa névoa de escuridão, precisamos da barra de ferro, que representa a palavra de Deus (ver 1 Néfi 15:23–24).
Devemos estudar e entender as verdades e os mandamentos que se encontram nas escrituras. Precisamos ouvir atentamente as palavras de nossos profetas dos últimos dias, cujos ensinamentos vão dar-nos orientação, direção e proteção.
E precisamos viver os padrões descritos no livreto Para o Vigor da Juventude.

As pessoas do segundo grupo que Leí viu seguraram com firmeza na barra de ferro. Elas continuaram na direção certa e conseguiram partilhar do fruto da árvore. Provaram da verdadeira felicidade, mas infelizmente sua felicidade não durou muito porque, quando olharam em volta, viram que havia pessoas zombando delas. (ver 1 Néfi 8:24–27). Sentiram vergonha e cederam à pressão do grupo.
Essa é uma das maiores estratégias que Satanás usa contra os jovens.
Moças, precisamos ficar unidas em retidão para que sejamos fortes quando outros zombarem de nossas ações e crenças.
Uma das formas de suportar as pressões do mundo é permanecer em lugares santos e não ser movidos (ver D&C 87:8).
Fiquem longe de situações em que provavelmente sejam tentadas, ridicularizadas e desprezadas. O compromisso de manterem-se virtuosas vai-lhes dar força para resistir à pressão do grupo. Como nos alerta o livreto Para o Vigor da Juventude: “Tenham a coragem de sair do cinema ou da sessão de vídeos, desligar o computador ou a televisão, mudar a estação de rádio ou deixar de lado uma revista, se o que estiver sendo apresentado não corresponder aos padrões do nosso Pai Celestial” (2001, p. 19).
Devemos evitar o que for impróprio na Internet e nos celulares, bem como música degradante e dança sugestiva.
Talvez vocês sejam ridicularizadas, talvez apontem o dedo para vocês, pode ser que tenham de ficar sozinhas, mas tenham a coragem de não ceder a essas tentações.

O que ajudará vocês a seguir adiante e agarrar-se continuamente à barra de ferro? Concentrem sua vida no Salvador e desenvolvam hábitos diários de uma vida justa.
Conheçam o Salvador e tudo o que Ele fez por vocês.
Acho interessante que, quando esse último grupo chegou à árvore da vida, eles caíram de joelhos. Eram humildes.
Perceberam que não teriam conseguido chegar sem a ajuda do Salvador.

Lembrem-se de que é o poder purificador da Expiação que permite que sejamos virtuosas.
Todas nós cometemos erros, mas “porque o Salvador a ama e deu a vida por você, é possível arrepender-se. O arrependimento é um ato de fé em Jesus Cristo (…). Graças ao sacrifício expiatório do Salvador, você pode ser perdoada de seus pecados. (…) Comprometa-se a tomar o sacramento dignamente toda semana e a preencher sua vida com atividades virtuosas que lhe deem vigor espiritual. Com isso, você se tornará mais forte e capaz de resistir às tentações, guardar os mandamentos, [manter-se limpa] e tornar-se mais semelhante a Jesus Cristo” [Progresso Pessoal das Moças (suplemento, 2009), p. 3].

Hábitos diários de um viver justo também vão ajudá-las a agarrarem-se continuamente à barra de ferro.
Como Presidência Geral das Moças, convidamos todas as jovens do mundo a desenvolver três hábitos diários:

Primeiro, orar ao Pai Celestial, pela manhã e à noite, todos os dias.

Segundo, ler o Livro de Mórmon por pelo menos cinco minutos diariamente.

E terceiro, sorrir! Por quê? Nós temos o evangelho restaurado de Jesus Cristo, que nos traz a verdadeira felicidade.

Lembrem-se de que não estão sozinhas nesta jornada.
Quando foram batizadas e confirmadas, vocês receberam o dom do Espírito Santo para guiá-las em todos os aspectos da vida.
Vocês vão precisar dessa orientação.
Uma vida virtuosa “em todos os momentos e em todas as coisas e em todos os lugares” (Mosias 18:9) nos qualifica para termos a companhia constante do Espírito Santo.

Às vezes, talvez vocês se sintam como se fossem as únicas pessoas seguindo esse caminho.
Assim como seus entes queridos as rodearam quando vocês vieram ao mundo, há muitas pessoas a sua volta que podem influenciá-las para o bem: pais, irmãos e irmãs, as líderes das Moças, os líderes do sacerdócio, bons amigos e até os anjos estarão ao seu redor para sustê-las (ver D&C 84:88).
Olhem ao seu redor, esta noite, e pensem naqueles que podem ajudá-las neste caminho.
São amigos que se agarram à barra de ferro, em vez de fazer o que o mundo lhes dita; que conhecem e vivem de acordo com a palavra de Deus e as palavras dos profetas; que estão em lugares santos e não se abalam com as pressões do mundo; que centralizam a vida no Salvador e em Seu sacrifício expiatório; e que lutam diariamente para viver em retidão. Esses são os seus exemplos dos fiéis. Aprendam com eles; e, moças, vocês podem ser o exemplo dos fiéis para eles e para outras pessoas.

Gostaria de contar-lhes o extraordinário exemplo de Hillary, uma Abelhinha que mora em Lagos, na Nigéria. Alguns de seus colegas de classe zombavam de seus padrões, principalmente do modo recatado com que se vestia. Hillary tomou a decisão de sempre levar com ela dois exemplares resumidos do livreto Para o Vigor da Juventude. Quando alguém a aborrece, ela dá a essa pessoa um desses exemplares, explica os padrões e por que os segue. O outro exemplar ela guarda para que lhe sirva de lembrete para ser obediente a esses padrões.

Precisamos nos unir e ajudar umas as outras a preencher nossa vida com coisas que são “virtuosas, amáveis e de boa fama” (Regras de Fé 1:13).
Convidamos todas as jovens, as mães, e, por que não, todas as mulheres que desejem juntar-se a nós, nesta causa da virtude, para completarem as novas experiências e os projetos do Progresso Pessoal para o valor “Virtude”.

Há algumas semanas, pedi a minha mãe, de 86 anos, que trabalhasse comigo no valor “Virtude”. Tem sido uma bênção maravilhosa para nós duas. Enquanto trabalhávamos nas experiências desse valor, ela compartilhou comigo as decisões que tomou quando jovem, nos anos 1930, de esforçar-se para viver mais retamente.
Estudamos juntas escrituras sobre a virtude, A Família: Proclamação ao Mundo e até o livreto Para o Vigor da Juventude.
Cada uma escreveu em seu diário as bênçãos que recebeu por se esforçar em viver uma vida virtuosa.
Uma bênção essencial que nós duas encontramos foi a de ser dignas de entrar no templo. Moças, esse é o próximo passo.

Assim como foram precisos 40 anos para construir o Templo de Salt Lake, colocando-se uma pedra por vez, vocês estão construindo uma vida virtuosa, um passo de cada vez.
Fizeram convênios de ser obedientes.
Fizeram algumas escolhas boas.
Os padrões de virtude que desenvolverem agora vão ajudá-las a agarrar-se com firmeza à barra de ferro e não a soltar.
Vocês nunca estarão sozinhas em sua jornada, porque o Salvador sempre estará a seu lado, e vocês podem arrepender-se.
Vocês foram abençoadas com o Espírito Santo para consolá-las e guiá-las.
Olhem para o exemplo dos fiéis em sua vida e procurem ajudar os outros em sua jornada.

Presto testemunho de que somos filhas do Pai Celestial.
Ele nos ama e preocupa-Se com cada uma de nós, sejam quais forem as circunstâncias. Tenhamos 16 ou 86 anos, Seu grande desejo é que tenhamos felicidade eterna. Presto humildemente meu testemunho disso, em nome de Jesus Cristo. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário