Muito Feliz Por Ter V♥cês AQUI!

terça-feira, 26 de maio de 2009

Venham para a Sociedade de Socorro (...seu lugar é AQUI!)


Irmã Virginia U. Jensen
Primeira Conselheira na Presidência Geral da Sociedade de Socorro
(A Liahona out98)

"Não importa de onde venha, quais sejam suas fraquezas, qual seja sua aparência. Seu lugar é aqui! O Senhor as ama, cada uma de vocês, individual e coletivamente. "

Na última conferência geral de abril, como presidência da Sociedade de Socorro, regozijamo-nos quando o Presidente Boyd K. Packer subiu a este púlpito e disse: "Meu propósito é dar total apoio à Sociedade de Socorro, encorajando todas as mulheres a entrar para essa organização e freqüentá-la, bem como incentivar os líderes do sacerdócio, em todos os níveis, a ajudá-la de tal modo que ela floresça"1.
Irmãs, esse também é o meu propósito nesta noite.
A Presidente Mary Ellen Smoot falou-nos a respeito de convites.
Eu tenho um convite para vocês: Venham para a Sociedade de Socorro!

A Sociedade de Socorro foi organizada pela autoridade do sacerdócio e é dirigida hoje em dia por essa mesma autoridade.
O Profeta Joseph Smith disse a respeito do sacerdócio: "É a autoridade eterna de Deus, por meio da qual o universo foi criado e é governado, as estrelas vieram a existir"2.
Falando especificamente às mulheres da Igreja, o Presidente George Albert Smith disse referindo-se à Sociedade de Socorro: "Foi Deus quem a concedeu a vocês, como resultado da revelação dada a um profeta do Senhor"3.
De que modo devemos encarar uma organização que foi criada por meio dessa autoridade profética do sacerdócio? Como líderes da Sociedade de Socorro, servimos como auxiliares do sacerdócio para ajudar a conduzir as mulheres e suas famílias a Cristo.

O que existe na Sociedade de Socorro que nos leva a "entrar para essa organização e freqüentá-la", conforme declarou o Presidente Packer?
Na Sociedade de Socorro existem programas para ajudar-nos, como mulheres, a encontrar significado e propósito na vida, tanto para nós mesmas quanto para nossa família.
De acordo com o Presidente Spencer W. Kimball: "Não há maior e mais glorioso conjunto de promessas dadas às mulheres do que as que são recebidas por meio do evangelho e da Igreja de Jesus Cristo"4.
Esta é uma época em que tudo o que vemos na sociedade, nas mulheres e em suas famílias encontra-se em crise.
O índice de casamentos desfeitos está crescendo de maneira alarmante.
Um número excessivamente grande de crianças está sendo vítima de maus-tratos e negligência. As mulheres lutam para ouvir a verdadeira voz de retidão em meio a uma multidão de vozes que as instigam persuasivamente a buscar o que for mais prático ou mais politicamente correto. Muitas dentre as nossas quatro milhões e duzentas mil irmãs da Sociedade de Socorro estão passando por sofrimento e confusão.
Será que nos damos conta do que possuímos, irmãs?
Será que compreendemos quem realmente somos?
Será que nos damos conta de que dentro da organização da Sociedade de Socorro contamos com todos os instrumentos e recursos necessários para consolar a alma individual ou para curar um mundo cheio de problemas?


O principal objetivo da Sociedade de Socorro é edificar a fé em Jesus Cristo e dar-nos a oportunidade de ensinarmos umas às outras as doutrinas do reino de Deus.
Por meio das lições, atividades e experiências compartilhadas na Sociedade de Socorro, vocês podem adquirir um testemunho ou fortalecer o testemunho que já possuem.
No fim de tudo, essa pode ser a coisa mais importante que fazemos na Sociedade de Socorro, pois a força espiritual e o firme testemunho das mulheres da Igreja são absolutamente essenciais -- para elas mesmas, para sua família, para seus ramos e alas e para o próprio mundo.

O segundo objetivo da Sociedade de Socorro é ajudar cada irmã a compreender que ela é uma amada filha espiritual do Pai Celestial e que, por esse motivo, possui uma natureza e um destino divinos, inclusive a mais maravilhosa de todas as possibilidades: A vida eterna na presença de Deus como Sua herdeira.
Citando novamente o Presidente Kimball: "Onde mais podemos aprender quem realmente somos? Onde mais podemos ouvir as explicações e a confirmação necessárias a respeito da natureza da vida? Em que outra fonte podemos aprender a respeito de nossa identidade e individualidade?"5

Quando compreendermos plenamente que somos filhas de Deus, com direitos e privilégios que se estendem por toda a eternidade -- que temos direito às bênçãos de Deus, dependendo de nossa fidelidade -- então encararemos o mundo, o lugar que ocupamos nele e nossa responsabilidade para com ele de maneira totalmente diferente.
Ouçam o que o Presidente Gordon B. Hinckley tem a nos dizer: "Saibam que vocês são filhas de Deus, com uma herança divina. Sejam confiantes em tudo o que fizerem, sabendo que são amadas e honradas, que fazem parte do reino Dele e que têm um grande trabalho para fazer que não pode ser feito por ninguém mais"6.

A que trabalho o Presidente Hinckley se refere -- um trabalho que "não pode ser feito por ninguém mais"? A resposta, como devem saber, está na Sociedade de Socorro.

O terceiro objetivo da Sociedade de Socorro afirma que cada irmã é incentivada a estender a mão e servir as pessoas de sua família, ala e comunidade.
Como irmãs, temos a capacidade e a responsabilidade de ajudar-nos umas às outras a andar na luz do Senhor.
Não importa onde vivamos ou qual seja a nossa idade, nacionalidade, estado civil ou chamado na Igreja, sempre haverá pessoas a nossa volta que precisam de nosso amor e serviço.

Todas conhecemos a vida e a obra da falecida Madre Teresa, que passou a maior parte da vida trabalhando entre os pobres e necessitados, fazendo muito para aliviar-lhes o sofrimento e a tristeza. Certa vez, quando estava na Austrália, ela ofereceu-se para limpar a cabana de um aborígene solitário. Em sua cabana havia uma lamparina bonita mas apagada. Quando ela perguntou por que ele não acendia a lamparina, o homem respondeu: "Ninguém vem aqui". Ela prometeu que se ele acendesse a lamparina, ela providenciaria para que as irmãs de caridade o visitassem. Mais tarde, o homem enviou o seguinte recado à Madre Teresa: "Digam à minha amiga que a luz que ela acendeu em minha vida ainda está brilhando"7.

Como irmãs da Sociedade de Socorro podemos levar a luz para a vida daqueles a quem servimos, juntamente com os pães que assamos e a comida que dividimos.
Podemos dar esperança, podemos elevar e inspirar.
Podemos ensinar a respeito de Cristo e ajudar outras pessoas a encontrarem a paz e o consolo em Sua luz.

Como mulheres, temos a tendência natural de amar e nutrir.
As mulheres ensinam as crianças, apóiam os amigos, incentivam o marido e animam os desanimados.
As mulheres dão vida e nutrem.
Todas temos algo para dar, algo para compartilhar e alguém a quem servir.

Como segunda presidente da Sociedade de Socorro, Eliza R. Snow declarou: "Não existe uma irmã que seja tão isolada ( . . . ) e cuja esfera de influência seja tão pequena que não possa fazer muito pelo estabelecimento do reino de Deus na Terra"8.

O quarto objetivo da Sociedade de Socorro é fortalecer e proteger a família. Será que houve outra época em toda a história da humanidade em que esse fortalecimento e proteção fossem tão desesperadamente necessários? Creio sinceramente que a mais expressiva proteção contra a situação decadente da família seja uma mãe fiel e justa.
Em 1993, o Presidente Hinckley disse: "Quero lembrar às mães de todo o mundo a santidade de seu chamado. Nenhuma outra pessoa é capaz de tomar o seu lugar de modo adequado. Nenhuma responsabilidade é maior, nenhuma obrigação mais imperativa do que a que vocês têm de criar com amor, paz e integridade aqueles que trouxeram ao mundo"9.

Como presidência geral da Sociedade de Socorro, afirmamos novamente que a maternidade é o trabalho mais nobre que a mulher pode realizar. Ao fazê-lo, contudo, lembramos que existem muitas dentre as mais devotadas mulheres da Igreja que ainda não tiveram a oportunidade de passar pessoalmente pela experiência da maternidade.
Para elas, as palavras do Élder Dallin H. Oaks proporcionam entendimento: "Sabemos que muitos santos dos últimos dias dignos e maravilhosos não têm atualmente as oportunidades ideais e os requisitos essenciais para seu progresso: pessoas solteiras, sem filhos, ou que viram a morte ou o divórcio frustrarem seus ideais e adiarem o cumprimento das bênçãos prometidas. Além disso, algumas mulheres que desejariam ser mães e donas-de-casa de tempo integral foram literalmente forçadas a assumir um emprego de tempo integral. Mas tais frustrações são apenas temporárias. O Senhor prometeu que na eternidade nenhuma bênção será negada a seus filhos que guardam os mandamentos, são fiéis a seus convênios e desejam fazer o que é certo"10.

Nosso quinto objetivo é ajudar cada irmã a sentir-se necessária, acolhida, valorizada e amada. Na Sociedade de Socorro compartilhamos o amor que sentimos umas pelas outras e por nosso Pai Celestial.
Uma irmã expressou recentemente seus sentimentos a respeito de fazer parte da Sociedade de Socorro, dizendo: "Senti a maravilhosa sensação de sermos irmãs e mulheres, mas também existe uma força sanadora [na Sociedade de Socorro] que não encontrei em nenhum outro lugar no mundo".

Todas são bem-vindas à Sociedade de Socorro. Não existe somente um tipo de mulher da Igreja aceitável na Sociedade de Socorro. Não importa de onde venha, quais sejam suas fraquezas, qual seja sua aparência. Seu lugar é aqui!
O Senhor as ama, cada uma de vocês, individual e coletivamente. Não somos mulheres comuns. Somos mulheres do convênio, mulheres que reconheceram a verdade, aceitaram o evangelho de Jesus Cristo e fizeram convênios com o Senhor de segui-Lo e fazer Sua vontade.
Ele precisa de nós -- de cada uma de nós -- para fazermos nossa parte no trabalho de levar a efeito a Sua grandiosa obra entre os filhos dos homens.
Precisamos da Sociedade de Socorro, e ela precisa de nós.


Nosso sexto objetivo é ajudar cada irmã a compreender a importância de apoiar o sacerdócio, bem como as bênçãos decorrentes de fazer e cumprir os sagrados convênios do templo.
No templo fazemos convênios eternos com nosso Pai Celestial. Fazemos promessas a Ele, e em troca Ele faz-nos promessas extraordinárias.
Da próxima vez em que forem ao templo, seja por vocês mesmas ou por seus antepassados falecidos, prestem bastante atenção às promessas que Deus faz a vocês, Suas filhas.
Em toda parte do templo, as paredes sagradas da casa de Deus estão repletas de convênios reconfortantes, que são confirmações pessoais e íntimas de Seu eterno amor.
Na seção 115 de Doutrina e Convênios somos admoestadas da seguinte forma: "Erguei-vos e brilhai, para que vossa luz seja um estandarte para as nações. E para que a reunião na terra de Sião e em suas estacas seja uma defesa e um refúgio contra a tempestade"11.
Irmãs, ao estudarmos os programas da Sociedade de Socorro, façamos com que sejam uma defesa e um refúgio contra a tempestade, para nós e para outras pessoas.
Como disse o Presidente Packer: "As Sociedades de Socorro fortes exercem uma grande influência sobre as irmãs, protegendo e curando mães e filhas, irmãs solteiras, mães sozinhas, irmãs idosas e enfermas"12.
Testifico-lhes que a Sociedade de Socorro é uma organização de origem divina. Convidamos todas para a Sociedade de Socorro.
Permitam que ela abençoe sua vida, como o Pai Celestial espera que faça. Em nome de Jesus Cristo. Amém.


NOTAS
1. "A Sociedade de Socorro", A Liahona, julho de 1998, p. 79.
2. Citado por James E. Faust, "Keeping Covenants and Honoring the Priesthood", Ensign, novembro de 1993, p. 37.
3. "Address to Members of the Relief Society", The Relief Society Magazine, dezembro de 1945, p. 717.
4. My Beloved Sisters, 1979, p. 43.
5. My Beloved Sisters, p. 43.
6. "Live Up to Your Inheritance", Ensign, novembro de 1983, p. 84.
7. Ver My Life For the Poor -- Mother Teresa of Calcutta, José Luis Gonzáles-Balado e Janet N. Playfoot (org), 1985, 76.
8. Woman's Exponent, 15 de setembro de 1873, p. 62.
9. "Bring Up a Child in the Way He Should Go", Ensign, novembro de 1993, p. 60.
10. "The Great Plan of Happiness", Ensign, novembro de 1993, p. 75.
11. D&C 115:5­6.
12. A Liahona, julho de 1998, p. 82.

Nenhum comentário:

Postar um comentário