Muito Feliz Por Ter V♥cês AQUI!

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Estresse?


(Obra: Frederick Childe Hassam)

Carinho combate estresse

Conforto, aconchego e segurança são três das quatro necessidades básicas para o bem-estar psicológico do ser humano. A primeira delas, lógico, é a alimentação. “Um abraço afetuoso do namorado, o aconchego do colo do pai em um momento de tensão, a tomada de partido de um irmão em defesa do outro e a troca de idéias podem ser extremamente relaxantes”, explica Fernanda Cavina, psicoterapeuta da Clínica Terapêutica Harmonya, do Rio de Janeiro. Pois é... E ainda melhoram a auto-estima e o jeito de enxergar a vida.

Um banho para relaxar

Pode parecer simbólico, mas um bom banho realmente parece “lavar a alma”. Use água entre morna e quente. Essa temperatura provoca uma leve dilatação dos vasos, o que proporciona sensação de bem-estar. Acrescente ervas ou óleos de efeito relaxante, como a verbena e a lavanda. Quer mais? Complemente com automassagem e esfoliação com bucha vegetal.

Massagem terapêutica

Estresse e dor de cabeça têm tudo a ver. Quando você fica tensa, os músculos também ficam – e aí vem o incômodo que pode acabar com o melhor dos seus dias. Massagear a região temporal não é só um reflexo. Pressionar a região de fato ajuda a aliviar o problema. “A pressão, os movimentos rotatórios e até uns pequenos beliscões relaxam o local e não deixam que os impulsos de dor se espalhem”, explica o acupunturista Alex Botsaris, autor do livro Medicina Complementar (Editora Nova Era).

Meditação contra o estresse

Meditar é uma maneira de escapar do turbilhão de pensamentos que enche a nossa cabeça e que parece nos cansar mais do que uma corrida de dez quilômetros. Há centenas de jeitos de fazer isso. Uma meditação para iniciantes: tranque-se num ambiente silencioso, sente-se com a coluna ereta e preste atenção à respiração, tentando limpar a mente. E limpar a mente nada mais é do que deixar os pensamentos passarem sem se prender a eles. Parece fácil, mas não é. “Comece com dez a quinze minutos. Aos poucos, você pode aumentar o tempo de prática, até atingir quarenta minutos”, ensina o reumatologista e acupunturista Aderson Moreira da Rocha, presidente da Associação Brasileira de Ayurveda (Abra).

(Fonte:abril.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário