Muito Feliz Por Ter V♥cês AQUI!

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Iluminar O Lar!

 Obra de Morgan Weistling
...As responsabilidades familiares são oportunidades de praticar a aquisição de luz e verdade por meio da obediência.
Jesus Cristo é a Luz do mundo. Quando O seguimos e cumprimos Seus mandamentos, andamos em Sua luz.
Quanto mais de perto O seguirmos, mais luz e verdade teremos.
Podemos ser um exemplo de obediência para nossos filhos, prestando atenção às nossas responsabilidades. Por exemplo, ao aprenderem a realizar regularmente suas tarefas, os pais e os filhos aprendem obediência e precisão no cumprimento de pequenas coisas que têm conseqüências menos graves. Desse modo, estarão mais bem preparados para cumprir os mandamentos e fazer convênios sagrados.
Entre as instruções fundamentais e importantes dadas, quando a Igreja foi organizada, estava o conselho de “cumprir todas as obrigações familiares” (D&C 20:47, 51).
Três anos mais tarde, alguns irmãos que lideravam a Igreja foram repreendidos por negligenciar suas obrigações familiares (ver D&C 93:41–50). Atualmente, na Proclamação da Família, somos novamente lembrados de nossas sagradas obrigações familiares.
Freqüentemente pensamos nas obrigações familiares em termos de oração familiar, noite familiar e leitura das escrituras, mas devemos também lembrar que atividades como alimentar- nos e vestir-nos ajudam-nos a praticar amor, serviço, obediência e cooperação. Essas rotinas simples e diárias têm uma grande influência em nossa vida.
Acaso podemos achegar-nos mais ao Senhor por meio da vida diária — por meio de refeições em família e recreações sadias? Sem dúvida alguma. Quanta luz queremos? O Senhor prometeu: “Aquele que recebe luz e persevera em Deus recebe mais luz” (D&C 50:24). E também: “[Darei] ao fiel linha sobre linha, preceito sobre preceito; e com isso vos testarei e provarei” (D&C 98:12).
Provem-se fiéis nas pequenas coisas e as coisas maiores serão acrescentadas. As oportunidades de aprender e praticar no lar são sagradas; são momentos de crescer espiritualmente e achegar-nos ao Salvador. Esse processo de crescimento é uma jornada para a vida inteira, e o ambiente de nosso lar dá-nos oportunidades repetidas e constantes de praticar esse processo de nos tornarmos pessoas e famílias mais semelhantes a Deus.
SHIRLEY R . K L E I N
Professora adjunta da Universidade Brigham Young, Faculdade de Vida Familiar

Extraído de um discurso proferido em um devocional realizado na Universidade Brigham Young, em 05/04/2005.
 Fonte: A Liaona Jul2007

Nenhum comentário:

Postar um comentário