Muito Feliz Por Ter V♥cês AQUI!

segunda-feira, 15 de março de 2010

Verde Vida!

 Obra de Donald Zoland
Eu estava refletindo sobre a aula que tivemos  neste domingo na Sociedade de Socorro (A Criação), enquanto lia sobre o discurso do Élder Nelson (postei alguns trechos abaixo para que vocês se deliciem), quando, em seguida, li um agradável comentário em uma de minhas postagens, o qual apresentou o Blog VERDE VIDA de Cláudio Gontijo.
O Blog É Lindo!!! Encantador! Interessante!
Cheio de VERDE e de LUZ!
Mostra tantas e tantas  maravilhas e variedades que testificam acerca da existência do nosso divino Criador  e chama atenção para a preservação da natureza.
Eu indico com alegria!
Visitem e Deliciem-se!
Obra de Donald Zoland
(...) a criação do planeta Terra e de todas as coisas vivas nela existentes é o alicerce de todas as outras capacidades criativas. Toda criação feita pelo homem somente é possível por causa de nosso divino Criador. As pessoas que desenham e constroem recebem a vida e sua capacidade daquele Criador. E todos os materiais utilizados na construção de um edifício no final provêm dos ricos recursos naturais da Terra. O Senhor declarou: "A Terra está repleta e há bastante e de sobra."
A Criação física propriamente dita foi dividida em períodos de tempo bem ordenados. 
O período um incluía a criação do céu atmosférico e da Terra física, terminando com o surgimento da luz e das trevas.
No período dois, as águas foram divididas entre a superfície da Terra e o céu atmosférico. Foram tomadas providências para que as nuvens e a chuva dessem vida a tudo o que mais tarde habitaria sobre a face da Terra.
No período três, teve início a vida vegetal. A Terra foi organizada para que produzisse relva, ervas, árvores e vegetação, cada qual produzindo suas próprias sementes.
O período quatro foi uma época de maior desenvolvimento. As luzes da expansão do céu foram organizadas para que houvesse estações e outros meios de medir o tempo. Durante esse período, o sol, a lua, as estrelas e a Terra foram colocados na devida relação uns com os outros. O sol, com sua vasta reserva de hidrogênio, seria uma imensa fornalha para prover luz e calor para a Terra e a vida que nela existisse.
No período cinco, os peixes, as aves e "toda criatura vivente" foram acrescentados. Eles foram criados de modo a serem fecundos e capazes de se multiplicar, tanto no mar quanto na Terra, cada qual segundo sua espécie.
No sexto período, teve continuidade a criação da vida. As bestas da Terra foram criadas segundo sua espécie, gado segundo sua espécie, e tudo que "rasteja sobre a Terra", também segundo sua espécie. Então os Deuses Se reuniram em conselho e disseram: "Desçamos e formemos o homem a nossa imagem, segundo nossa semelhança. ( . . . ) Então os Deuses desceram para organizar o homem a sua própria imagem, para formá-lo à imagem dos Deuses, para formá-los, homem e mulher". Assim foram criados Adão e Eva. E eles foram abençoados para que fossem "frutíferos e se multipliquem e encham a terra e subjuguem-na e tenham domínio sobre os peixes do mar e sobre as aves do ar e sobre toda coisa vivente que se move sobre a Terra".
O sétimo período foi designado como um tempo de descanso.
Não podemos negar o que há de divino na Criação. Sem nosso grato reconhecimento da mão de Deus na Criação, seríamos tão insensíveis em relação a nosso provedor quanto os peixinhos de um aquário. Com profunda gratidão, repito as palavras do salmista, que declarou: "Ó Senhor, quão variadas são as tuas obras! Todas as coisas fizeste com sabedoria; cheia está a terra das tuas riquezas".
Como beneficiários da divina Criação, o que faremos? Devemos cuidar da Terra, ser mordomos prudentes e preservá-la para as futuras gerações.
Élder Russell M. Nelson
Fonte: A Liahona Abril 2000

Nenhum comentário:

Postar um comentário