Muito Feliz Por Ter V♥cês AQUI!

quinta-feira, 1 de abril de 2010

O Valor de Um Professor

Certa vez, três meninos discutiam a respeito de seus respectivos pais. 
Um deles disse: “Meu pai é mais alto que o seu”, e o outro rebateu, dizendo: “Ora, meu pai é mais inteligente que o seu”. 
O terceiro contestou: “Meu pai é médico”. Então, voltando-se para o primeiro, ele o provocou com zombaria, dizendo: “E o seu é só professor”.
Há um professor cuja vida ofusca a de todos os outros. 
Ele viveu não para ser servido, mas para servir, não para receber, mas para doar, não para salvar Sua vida, mas para sacrificá-la em favor de outros. 
Ele descreveu um amor mais belo que a paixão, uma pobreza mais rica que um tesouro. Ensinou com autoridade, e não como faziam os escribas.
Refiro-me ao Mestre dos mestres, sim, Jesus Cristo, o Filho de Deus, o Salvador e Redentor de toda a humanidade.
Quando professores dedicados atendem a Seu carinhoso convite “Aprendei de mim”, eles se tornam participantes de Seu poder divino.
Quando eu era menino, tive a oportunidade de sentir a influência de uma professora assim. 
Em nossa classe da Escola Dominical, ela nos ensinou sobre a Criação do mundo, a Queda de Adão e o sacrifício expiatório de Jesus. Ela trouxe para a classe convidados ilustres como Moisés, Josué, Pedro, Tomé, Paulo e até Cristo. Embora não os víssemos, aprendemos a amá-los, a honrá-los e a imitá-los.
Quando o menino ouviu o insulto: “Meu pai é mais alto que o seu”, “Meu pai é mais inteligente que o seu”, “Meu pai é médico”, ele poderia responder: “Seu pai pode ser mais alto que o meu; seu pai pode ser mais inteligente que o meu; seu pai pode ser piloto, engenheiro ou médico; mas meu pai é um professor”.
Que todos nós mereçamos sempre um elogio sincero e digno como esse!
Tirado de “Only a Teacher” [Apenas um Professor], Tambuli, outubro de 1990, pp. 3–8.
Pres. Thomas S. Monson

Fazer Perguntas Eficazes
O chamado de palestrante não existe na Igreja. 
Um palestrante simplesmente transmite conhecimento. Mas o professor convida os alunos a aprenderem, em parte ensinando uns aos outros.
Uma forma segura de transformar uma palestra entediante em uma lição animada e cheia de Espírito é fazer perguntas eficazes.
1. Em sua preparação da aula, planeje perguntas para fazer durante a aula.
Você pode fazer as perguntas sugeridas no manual. Pense em outras que possam ser úteis para a classe. Busque o Espírito para ajudá-lo a escolher várias perguntas para cada conceito importante que você quer ensinar.
2. Para ajudar os alunos a discutirem como um conceito do evangelho se relaciona à vida deles, você pode fazer três tipos de perguntas em série:
• Uma pergunta sobre um fato: “A quem o Senhor exige que perdoemos?”
• Uma pergunta de aplicação: “Como somos afetados quando perdoamos a alguém?”
• Uma pergunta sobre uma experiência pessoal: “Que experiências pessoais positivas vocês tiveram em relação a perdoar a uma pessoa?”

Nenhum comentário:

Postar um comentário