Muito Feliz Por Ter V♥cês AQUI!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Dias de Dedicação

 Obra de Harry Brooker
"O lar é a base de uma vida justa, e nada pode tomar seu lugar ou preencher suas funções essenciais."
Na verdade, o lar é muito mais do que uma simples casa. Uma casa é feita de madeira, tijolos e pedra. Um lar é feito de amor, sacrifício e respeito. 
Uma casa pode ser um lar, e um lar pode ser um céu na Terra quando abriga uma família.
Quando os verdadeiros valores e as virtudes básicas adornarem as famílias da sociedade, a esperança vencerá o desespero e a fé triunfará sobre a dúvida.
Esses valores, se forem aprendidos e vividos em nossa família, serão tão bem-vindos quanto a chuva sobre um solo ressequido. Haverá amor, a lealdade do indivíduo ao que há de melhor em si mesmo será ampliada; e as virtudes do caráter, da integridade e da bondade serão promovidas. 
A família precisa voltar a ocupar seu lugar de destaque em nosso modo de vida, porque ela é a única base possível sobre a qual uma sociedade de seres humanos responsáveis conseguiu encontrar para edificar seu futuro e manter os valores que estima no presente.
Um lar feliz pode ter vários aspectos. Alguns possuem uma família com um pai, mãe, irmãos e irmãs morando juntos num clima de amor. Outros consistem de uma mãe ou pai que cria um ou dois filhos sozinho, enquanto (que) outros lares abrigam uma única pessoa. 
Existem, porém, características que identificam um lar feliz, seja qual for o número ou a descrição de seus integrantes. Essas características são:

O hábito de orar.

Uma biblioteca de aprendizado.

Um legado de amor.

(...) Como pais, devemos lembrar que nossa vida pode ser o livro da biblioteca da família que nossos filhos consideram mais precioso. 
Será que nosso exemplo é digno de ser seguido? 
Será que vivemos de modo que nosso filho ou filha possa dizer: "Quero seguir os passos de meu pai" ou "Quero ser como minha mãe"? 
Ao contrário dos livros da estante da biblioteca, cuja capa esconde seu conteúdo, o livro de nossa vida não pode ser fechado. Pais, somos realmente um livro aberto na biblioteca de aprendizado de nosso lar.

Será que deixamos um legado de amor? Será que nosso lar é um legado de amor?

"Próximo do final de sua vida, um pai começou a refletir como tinha passado sua vida na Terra. Tendo sido um autor muito respeitado e famoso de livros acadêmicos, ele disse: 'Quisera ter escrito um livro a menos e levado mais vezes meus filhos para pescar'."

O tempo passa muito depressa. Muitos pais dizem que parece ter sido ontem que seus filhos nasceram. 
Hoje esses filhos estão crescidos, talvez até já com seus próprios filhos. 
'Para onde vão os anos?' perguntam eles. Não podemos voltar no tempo, não podemos parar o tempo nem podemos viver o futuro agora no presente. O tempo é uma dádiva, um tesouro que não pode ser colocado de lado para ser usufruído no futuro, mas precisa ser sabiamente utilizado no presente.
Pres. Thomas S. Monson

Nenhum comentário:

Postar um comentário