Muito Feliz Por Ter V♥cês AQUI!

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Lavrar Com Esperança

 Uma vez que a fé na escolha que o Senhor faz do momento certo pode vir a ser provada, devemos aprender não apenas a dizer “seja feita a tua vontade”, mas pacientemente também dizer: “Que as coisas aconteçam no momento que Tu escolheres, Senhor”.
...aqueles que “lavram com esperança” não apenas compreendem a lei da colheita, mas também o significado de cada uma das estações. É bem verdade que mesmo aqueles que possuem a verdadeira esperança podem vir a experimentar revezes e dificuldades na vida, mas devido à sua fé, conseguem discernir que isso não acontece ao acaso, mas que tudo faz parte de um propósito divino. (Alma 5:15) 
...Os outros podem e devem encorajar-nos, animar-nos, orar por nós e consolar-nos, mas ainda somos nós que devemos carregar nossa própria cruz. Em vista do “furor” que Cristo enfrentou por nossa causa, não podemos esperar que o discipulado nos seja inteiramente fácil. Ao buscarmos o perdão, por exemplo, o arrependimento pode ser um processo árduo de se enfrentar.
E não devemos fazer o mesmo que certas pessoas, que confundem a conseqüência dos erros que elas mesmas colocaram sobre seus ombros com as verdadeiras provações e dificuldades que teremos de enfrentar na vida!
...Jesus não apenas tomou sobre Si os nossos pecados para expiá-los, mas também nossas enfermidades, dores e sofrimentos. (Alma 7:11–12; Mat. 8:17.) Portanto, Ele conhece pessoalmente tudo por que passamos e como estender-nos Sua perfeita misericórdia — e também como socorrer-nos. Sua agonia é ainda mais assombrosa ao pensarmos que Ele pisou no lagar “sozinho”. (D&C 133:50)
Quanto mais conhecermos Jesus, mais O amaremos.
Quanto mais conhecermos Jesus, mais confiaremos Nele.
Quanto mais conhecermos Jesus, mais desejaremos ser como Ele e estar com Ele, tornando-nos o tipo de pessoa que Ele deseja que sejamos vivendo aqui “felizes”.
A Expiação infinita é tão imensa e universal, mas no fundo, é extremamente pessoal!
Felizmente, por meio da Expiação, podemos ser perdoados, e muito importante, podemos saber que fomos perdoados e sentir essa definitiva e feliz libertação do erro.
Recorrendo à Expiação, podemos ter acesso aos dons do Espírito Santo que nos “[enchem] de esperança e perfeito amor”.
Nenhum de nós pode dar-se ao luxo de ficar sem a necessária esperança e amor ao enfrentarmos as dificuldades e obstáculos em nossa vida!
Em resumo, na jornada do discipulado que nos foi reservada, temos de vencer o mundo (Ver I Jo. 5:3–4); terminar o trabalho que nos foi pessoalmente designado; ser capazes de beber da taça amarga sem nos tornarmos amargos; experimentar o derramamento de nossa alma; deixar nossa vontade ser cada vez mais absorvida pela vontade do Pai; reconhecer por meio de árduas provações disciplinadoras que realmente “todas essas coisas [nos] servirão de experiência e serão para o [nosso] bem”, perseverando em lavrar nossa seara até o fim.”(D&C 122:7)

Nenhum comentário:

Postar um comentário