Muito Feliz Por Ter V♥cês AQUI!

quinta-feira, 22 de abril de 2010

As Novas Diretrizes da Sociedade de Socorro Abençoam os Membros

 Obra de Edmund Charles Tarbell
Há seis meses, Julie B. Beck, presidente geral da Sociedade de Socorro, anunciou novas diretrizes para as reuniões da organização na reunião geral da Sociedade de Socorro, e os resultados estão abençoando a vida das irmãs em todo o mundo.
As novas diretrizes tiveram uma aceitação calorosa, disse a irmã Beck, enfatizando que as irmãs em todo o mundo podem agora planejar as reuniões de acordo com suas necessidades individuais, o que permite mais flexibilidade em uma Igreja que não está restrita a uma só cultura ou localidade.
“É um passo muito positivo para uma organização global”, disse a irmã Beck. “Amamos as irmãs, confiamos nelas e sabemos que, se elas fizerem disso uma questão de fé e obediência, não terão problemas.”O discurso da irmã Beck, intitulado “Sociedade de Socorro: Um Trabalho Sagrado (A Liahona, novembro de 2009, p. 110), deve servir como uma norma oficial com relação às reuniões, e as líderes da Sociedade de Socorro que tiverem alguma pergunta a respeito das normas, devem aconselhar-se com seus líderes do sacerdócio.
Mudanças Gerais
Foi declarado que as conselheiras da Sociedade de Socorro devem seguir o padrão do sacerdócio e ser chamadas primeira e segunda conselheiras.
O chamado anteriormente conhecido como líder de aprimoramento pessoal, familiar e doméstico deve ser mudado para coordenadora da reunião da Sociedade de Socorro. A irmã que serve nesse chamado deve continuar a organizar as reuniões da Sociedade de Socorro realizadas durante a semana, sob a orientação da presidência.
Diretrizes das Reuniões da Sociedade de Socorro
Em seu discurso, a irmã Beck disse que as reuniões anteriormente conhecidas como de “aprimoramento pessoal, familiar e doméstico” serão agora chamadas simplesmente de reuniões da Sociedade de Socorro.
A irmã Beck descreveu como a presidente da Sociedade de Socorro da ala deve supervisionar todas as reuniões da Sociedade de Socorro e aconselhar-se com o bispo ou com o presidente do ramo, que aprova todos os planos para as reuniões.
A presidente da Sociedade de Socorro deve supervisionar as reuniões, mas pode pedir à primeira ou à segunda conselheira que o faça, ou que indique uma irmã da ala ou do ramo para ser chamada como coordenadora das reuniões.
Pelo menos uma irmã da presidência deve estar presente em todas as reuniões.
Em geral, as reuniões devem ser realizadas mensalmente, ou pelo menos trimestralmente, em dias diferentes dos domingos ou das segundas- feiras à noite. O bispo ou o presidente do ramo e a presidente da Sociedade de Socorro determinam a frequência das reuniões, e as irmãs não devem sentir-se obrigadas a comparecer a todas elas.
Ao planejar as reuniões, a presidência da Sociedade de Socorro deve levar em consideração questões como a disponibilidade de tempo, os custos, a segurança e a distância.
As reuniões devem objetivar as “atividades práticas e caritativas” da Sociedade de Socorro, as quais aumentarão a fé e a retidão pessoal e enfocar as necessidades materiais e espirituais das pessoas e das famílias.
Ao planejar as reuniões, a presidência da Sociedade de Socorro deve priorizar assuntos que cumpram os propósitos da Sociedade de Socorro; as reuniões podem ter como foco um tópico ou ser divididas em mais de uma aula ou atividade.
Em geral, as professoras devem ser membros da ala ou da estaca.
“Ao fazermos uso adequado dessas reuniões da Sociedade de Socorro, aumentaremos a capacidade da Sociedade de Socorro de trabalhar vigorosamente com os líderes do sacerdócio em cada unidade”, disse a irmã Beck.

Nenhum comentário:

Postar um comentário